“Peço aos países que vigiem atentamente os focos de gripe das aves e os casos humanos que possam estar relacionados com eles”, disse hoje a diretora-geral da OMS, Margaret Chan, na sua intervenção durante a primeira sessão do comité executivo da Organização.

Vários dos surtos reportados à OMS correspondem a tipos de vírus altamente infecciosos em aves de capoeira e em aves selvagens.

Das estirpes virais que passaram para o ser humano, Chan mencionou o caso do vírus H7N9, que circula na China desde 2013 e que provocou mais de um milhar de casos da doença com uma mortalidade de 38,5%.

Também aparecerem recentemente novas estirpes, como a H5N6, que está a provocar um surto grave na Ásia e que provém do intercâmbio genético de quatro diferentes vírus.

Surtos de gripe das aves registaram-se ainda em países como Chile, Croácia, Japão e Taiwan.

A situação agravou-se desde dezembro, com um aumento inesperado e forte de casos, o que leva a diretora-geral da OMS a pedir a todos os países cumprir com a obrigação de detetar e avisar de casos humanos que sejam identificados.

O comité executivo da OMS, uma instância de decisão composta por 34 países membros, reúne-se entre hoje e o dia 1 de fevereiro para, entre outros assuntos, eleger os três candidatos a substituir Margaret Chan. Esta eleição ocorrerá em maio.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.