“É importante que seja nas primeiras duas semanas de junho. Se for depois, é mais difícil. Gostaríamos de ver o Governo britânico dizer que vai negociar um corredor aéreo com Portugal e que a partir de 01 de julho os turistas não teriam de fazer quarentena”, disse o diretor do Sunvil Holliday Group, Noel Josephides.

Em declarações à agência Lusa, Noel Josephides afirmou que os operadores precisam que a situação fique clara rapidamente, para poderem coordenar-se com hotéis, transportadores aéreos e outros serviços.

“O que precisamos de fazer é saber para começar a preparar o mais rápido possível, porque assim o impacto é menor”, explicou.

A partir de segunda-feira, dia 08, todas as pessoas que cheguem ao Reino Unido, incluindo britânicos, vão ser obrigadas a permanecer em isolamento durante 14 dias para reduzir a probabilidade de contágio da covid-19.

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse na quarta-feira à BBC Radio 4 que o Governo português está em negociações para estabelecer uma “ponte aérea” que permita aos turistas britânicos que visitem Portugal evitar a quarentena no regresso. 

Porém, a ministra britânica do Interior, Priti Patel, afirmou no parlamento que a primeira reavaliação das medidas só será realizada na semana que começa em 28 de junho.

“Quaisquer abordagens internacionais serão bilaterais e acordadas com os outros países envolvidos e, é claro, precisaremos de garantir que esses países são considerados seguros”, declarou Priti Patel.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse que na quarta-feira que não pretendia revelar as negociações em curso, mas apontou a existência de contactos com países europeus para encontrar soluções.

Destino de mais de 2,5 milhões de britânicos todos os anos, “Portugal é um destino popular”, admitiu uma porta-voz da Associação de Operadores Turísticos Britânicos (ABTA, na sigla em inglês).

“As férias são uma parte importante das nossas vidas e muitos turistas vão ficar satisfeitos por Portugal estar pronto a receber visitantes neste verão”, adiantou.

Porém, recordou, além da quarentena que vai ser imposta à entrada do Reino Unido, atualmente o Ministério dos Negócios Estrangeiros desaconselha viagens não essenciais ao estrangeiro.

“Esperamos ver mais detalhes sobre as propostas de ‘ponte aérea’ e quaisquer outras medidas que possam ajudar a reiniciar as viagens do Reino Unido”, referiu a porta-voz da ABTA.

A maioria dos clientes da Sunvil prefere fazer férias na Grécia, mas pelo menos 2.500 visitam Portugal todos os anos, sobretudo em pacotes customizados em regiões como o centro de Portugal, Alentejo e Açores.

O perfil destes turistas é de pessoas que querem ter uma experiência diferente, longe das praias, explicou.

“Deixam em Portugal muito dinheiro”, garante Josephides.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.