Na conferência de imprensa conjunta dos chefes de Estado e de Governo de Portugal, Espanha, França, Itália, Grécia, Chipre e Malta, e depois de ser anunciado que o próximo encontro terá lugar, “o mais tardar em março”, em Chipre, o Presidente francês, Emmanuel Macron, lembrou que também se encontrará com os chefes de Governo português e espanhol.

Na sua primeira participação numa cimeira dos países do sul, Macron defendeu “o formato muito coerente” deste grupo de sete Estados-membros e sublinhou que o mesmo “não é um formato concorrente de outros, mas complementar”, e comentou que, em breve, haverá também uma outra reunião num formato a três.

“Teremos dentro de algumas semanas um encontro num outro formato, com António Costa e Mariano Rajoy sobre a questão das interligações elétricas”, disse.

Em julho passado, por ocasião de um almoço de trabalho de António Costa com o então recém-eleito Presidente francês, no Palácio do Eliseu, em Paris, ambos já tinham anunciado que Macron se deslocaria no início de 2018 a Portugal para participar numa cimeira sobre interligações, depois daquela celebrada em Madrid em 2015.

Por seu turno, na sua intervenção, o primeiro-ministro António Costa comentou que este grupo de sete países do sul constituem um “conjunto de países que se reúnem pelas suas afinidades, não para dividir a UE, mas para ajudar a fortalecer a UE”.

“Estou certo que juntos vamos ajudar a ter uma UE mais unida, mais democrática e mais próxima dos cidadãos”, disse.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.