A rede de televisão pública francesa France 2 anunciou o "adiamento" do polémico telefilme sobre o atentado na sala de espetáculos Bataclan, a 13 de novembro de 2015 em Paris, até que o seu produtor tenha "consultado todas as associações de vítimas".

O filme, intitulado "Aquela noite", conta uma história de amor que nasceu na noite do atentado na sala parisiense, com a atriz Sandrine Bonnaire como protagonista. As gravações, realizadas em Paris, terminaram no final de dezembro.

No comunicado, a France 2 sublinha "que não há data de exibição prevista" para este telefilme, que "ainda não foi visualizado pela direção da emissora".

Um dos familiares de uma das vítimas no atentado lançou há um mês uma petição na internet para pedir que o projeto fosse abandonado, e conseguiu perto de 40 mil assinaturas no site change.org.

"Este projeto causa-nos dor, fere, choca (...). Estamos escandalizados com a possibilidade de um projeto audiovisual assim poder ver a luz tão pouco tempo depois deste acontecimento tão violento", denuncia o texto desta petição, que solicita "renunciar a este projeto doloroso demais".

"Embora nunca tenhamos pedido a censura, alegra-nos que o pudor e a moderação prevaleçam", declarou à AFP o presidente da associação de vítimas Life For Paris, Arthur Dénouveaux, ao mesmo tempo em que afirmou que "o papel da associação não é o de censor".

A 13 de novembro de 2015, 130 pessoas morreram, 90 delas no Bataclan, e centenas ficaram feridas numa série de atentados reivindicadas pelo autoproclamado Estado Islâmico em Paris e em Saint-Denis, no norte da capital francesa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.