Das resoluções objeto de votação sobre este tema, foi rejeitada pela esquerda parlamentar e pelo PAN um segundo diploma apresentado pelo CDS-PP para a promoção do consumo de carne de javali.

Em relação às resoluções aprovadas, em linhas gerais, PCP e CDS-PP defendem que o Governo deve fazer uma relação dos prejuízos causados aos agricultores pelos javalis.

No texto da bancada comunista refere-se mesmo que o executivo tem de adotar "uma medida expedita para ressarcimento célere e desburocratizado aos pequenos agricultores pelos prejuízos que sejam causados por javalis".

PCP e CDS-PP defendem também a necessidade de se promover em breve (três meses no caso dos comunistas) um estudo sobre a densidade, dimensão e distribuição territorial da população de javalis em território nacional.

O Governo, com urgência, de acordo com o mesmo texto, deve ainda implementar as necessárias medidas, legislativas ou outras para delinear estratégias para a elaboração de um plano ágil de redução e controlo a longo prazo da população de javalis em território nacional.

Ainda em relação à caça, PAN e Bloco de Esquerda apresentaram diplomas paras a proteção da caça da rola, advertindo paria os riscos de extinção desta espécie, mas estas resoluções foram rejeitadas pelo PSD, PS, CDS e PCP, apesar de terem contado com os votos favoráveis do vice-presidente da bancada socialista Pedro Delgado Alves e do deputado não inscrito Paulo Trigo Pereira.

PAN e Bloco de Esquerda entendem que o Governo deveria instituir "um regime de moratória para a caça da rola-comum, até que se garanta que a população se encontra estabilizada e que não apresente estatuto de ameaça no que diz respeito à conservação da espécie".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.