O envio de alimentação e ração para animais continua a ser enviado para Pedrógão Grande, concelho onde começou o incêndio no dia 17 e que atingiu também Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, no distrito de Leiria, e os distritos de Castelo Branco e de Coimbra, mas que foi dado como dominado na quarta-feira à tarde, disse à agência Lusa o presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão Grande, Carlos David.

"Estávamo-nos a sentir sufocados com tanto donativo e chegada de roupa", contou Carlos David, referindo que toda a roupa, mobiliário, eletrodomésticos e recheios de casa passam agora a ser encaminhados para o Regimento de Artilharia n.º 4, em Leiria, onde foi criado "um centro de recolha e de tratamento".

Os produtos vão ser selecionados e armazenados naquele local, sendo encaminhados, no futuro, para a zona afetada pelos incêndios, face às necessidades identificadas no terreno.

"Somos um concelho relativamente pequeno e não estávamos a ter capacidade para armazenamento, nem para a triagem desses bens", notou.

"A alimentação e a ração para animais podem continuar a ser enviados para cá", bem como pequenas quantias transportadas em veículos ligeiros.

O restante pode ser enviado diretamente para o regimento, em Leiria, esclareceu.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.