Segundo o comunicado, que não fornece mais detalhes, a guarda costeira da Tunísia conseguiu resgatar outras 67 pessoas sem documentos durante uma operação de resgate que ainda está em andamento no sul do país.

A saída de imigrantes ilegais para a costa da Europa é menos frequente na Tunísia do que na vizinha Líbia e na Argélia, embora a costa italiana esteja mais próxima deste país.

Como desta vez, a maioria dos que se aventuram no mar são jovens desempregados da Tunísia que procuram um futuro melhor face à crise económica que o seu país atravessa e que pôs em risco a única transição democrática que sobreviveu às asfixiadas Primaveras árabes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.