As autoridades informaram esta terça-feira que turistas do Chile, Brasil, França e Argentina fizeram uma pedra cair da parede do Templo do Sol, danificando-a. Um dos turistas terá igualmente defecado dentro da cidade inca.

Destes turistas, escreve o The Guardian, um argentino irá ficar no país para enfrentar acusações por "destruir a herança cultural do Peru", depois de conhecido o seu papel no ato de vandalismo.

Descoberta em 1911, pelo explorador Hiram Bingham, Machu Picchu está classificada como Património Mundial da Humanidade, desde 1983.

A cidadela, cujo nome significa “Velha Montanha” em língua quechua, foi construída no reino do imperador Pachacutec (1438-1471).

Atualmente, está situada no centro de uma reserva natural com mais de 35 mil hectares.

O santuário inca, situado a 80 quilómetros a noroeste de Cusco, no sul, está ameaçado desde há anos por deslizes de terras provocados por fortes chuvas invernais.

Em janeiro deste ano,  o Presidente peruano, Martin Vizcarra, lançou uma campanha para plantar um milhão de árvores na zona envolvente do sítio arqueológico para proteger a cidadela inca dos deslizes de terras.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.