Em comunicado, a PJ refere que o detido é estrangeiro e já foi levado a tribunal, para primeiro interrogatório judicial.

Foram-lhe aplicadas as medidas de coação de apresentações diárias, proibição de contactar a vítima, proibição de frequentar espaços de diversão noturna e proibição de se ausentar do país.

Está indiciado pela presumível autoria dos crimes de violação, coação sexual, sequestro e ofensa à integridade física.

Os factos ocorreram na madrugada de 27 de setembro, nas imediações da Universidade do Minho, numa zona próxima dos bares.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.