Em comunicado, a PJ adianta que o homem, de 43 anos, detido na Suíça, foi condenado por violação e abuso sexual de menores dependentes, ambos na sua forma agravada, praticados contra uma menor de quem era padrasto, de 14 anos de idade, tendo os crimes sido praticados na área metropolitana de Lisboa.

Os factos ocorreram em 2012, quando o autor, padrasto da menor, e aproveitando-se da coabitação que mantinha com a vítima, a forçou a manter relações sexuais, das quais resultaram a gravidez da mesma, conclui a PJ.

A extradição - indica a PJ - resulta de um mandado de detenção europeu, por factos investigados pela PJ, em 2015, através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo, uma vez que o arguido, após o julgamento, se ausentou do país e foi residir para a Suíça, onde veio a ser detido recentemente.

A PJ deslocou-se a Zurique, onde o detido lhe foi entregue pelas autoridades helvéticas, tendo sido levado sob custódia até território português e colocado em Estabelecimento Prisional, para cumprir a pena de prisão a que fora condenado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.