José Luis Carneiro adiantou que o português era empresário na região de Los Teques, a sul de Caracas, zona onde reside uma forte comunidade portuguesa.

Segundo o secretário de Estado, o português, que ainda foi transportado para o hospital, levou um tiro depois de uma tentativa de assalto, em que existiu alguma resistência.

José Luís Carneiro esclareceu ainda que a morte do português nada teve a ver com a situação política atual na Venezuela e que o assalto foi feito por um grupo que tem realizado vários assaltos nos últimos tempos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.