“Há, acima de tudo, [por parte da comunidade portuguesa] uma satisfação por haver uma estabilidade política na França. O pior que nos poderia acontecer é que alguma convulsão afetasse a nossa comunidade”, afirmou Paulo Cafôfo, em resposta à Lusa.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas termina hoje uma visita oficial a França, tendo chegado na passada sexta-feira e vivendo em terras gaulesas a segunda volta das eleições presidenciais, que acabou por dar a vitória a Emmanuel Macron, com o Presidente a renovar o seu mandato durante mais cinco anos.

Face a uma possível ostracização da comunidade portuguesa devido ao intenso debate nestas eleições sobre a imigração em França, após várias visitas e contactos com as autoridades francesas, o governante assegura que a comunidade não é vítima de “qualquer tipo de ostracismo”.

“Sabemos que em termos políticos, nas eleições em França a questão da imigração tem sido alvo do debate político, mas no que diz respeito aos portugueses não há qualquer tipo de ostracismo e, bem pelo contrário, há um reconhecimento da sua importância e pelo seu contributo dado ao longo dos anos”, declarou o secretário de Estado.

Na sua primeira visita como responsável da pasta das Comunidades Portuguesas, Paulo Cafôfo esteve em Paris, Bordéus e Lyon onde visitou os consulados, se encontrou com associações e figuras de destaque da comunidade portuguesa, mas também com autarcas e outros representantes das autoridades francesas.

Influência da comunidade portuguesa é "transversal" à sociedade francesa

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas afirmou hoje que a diversidade da comunidade portuguesa em França faz com que a sua influência seja transversal à sociedade deste país, prometendo melhorar os serviços consulares.

"Estamos a falar de uma diversidade de pessoas que têm as mais diferentes atividades. Vamos desde o setor da construção, dos serviços, mas também tenho encontrado uma comunidade qualificada e tive oportunidade de estar com académicos e cientistas, o que significa que a nossa influência é transversal à sociedade francesa", disse Paulo Cafôfo, em declarações à agência Lusa.

O governante está desde a semana passada em França para a sua primeira deslocação oficial ao estrangeiro desde a tomada de posse e considerou que esta foi "uma visita feliz", tendo encontrado em Paris, Bordéus e Lyon uma "comunidade muita ativa", com "uma integração muito bem conseguida" e "bem vista".

Após uma passagem por Londres nos próximos dias, o secretário de Estado referiu que a prioridade para a comunidade portuguesa em França é continuar a trabalhar na execução do novo modelo de gestão consular.

"O Centro de Atendimento Consular para França precisa de ser estendido a outras zonas consulares e vou estar empenhado nisso, mas também continuar com o projeto do novo modelo de gestão consular e o passo seguinte será criar o ‘e-cônsul’, uma plataforma ‘online’ que permite que determinadas solicitações possam ser feitas em casa", indicou Paulo Cafôfo.

O Centro de Atendimento Consular para França está ativo desde a passada sexta-feira, sendo possível aceder a este serviço através do número fixo francês +33 (0)173011680, mas serve por enquanto apenas a área consular de Paris e não permite fazer marcações para a aquisição de documentação.

Após ter visitado vários consulados em França e reconhecendo "o brio e trabalho" do cônsules e dos funcionários consulares, o governante admitiu que "há um problema a ser resolvido".

"Há problemas que têm de ser resolvidos e é por isso que eu cá estou para fazer evoluir a situação e a solução é integrada através deste novo modelo de gestão consular, utilizando novas ferramentas, mas também contratando novos funcionários", concluiu.

Nesta primeira visita a terras gaulesas, Paulo Cafôfo esteve em Paris, Bordéus e Lyon onde visitou os consulados, encontrou-se com associações e figuras de destaque da comunidade portuguesa, mas também com autarcas e outros representantes das autoridades francesas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.