O Prémio Pessoa, no valor de 60 mil euros, é uma iniciativa do semanário Expresso e da Caixa Geral de Depósitos e o galardoado da 32ª. edição será revelado pelo júri no Palácio de Seteais, em Sintra.

“O Prémio Pessoa pretende representar uma nova atitude, um novo gesto, no reconhecimento contemporâneo das intervenções culturais e científicas produzidas por portugueses”, refere a organização em nota de imprensa.

As candidaturas ao prémio fecham a 23 de novembro.

Em 2017, o Prémio Pessoa foi atribuído ao arquiteto Manuel Aires Mateus, com o júri a destacar “a arquitetura moderna, abstrata e contemporânea”, presente em projetos como o Centro de Criação Contemporânea de Tours e a sede da EDP em Lisboa.

O Prémio Pessoa foi atribuído pela primeira vez em 1987 ao historiador José Mattoso.

A pianista Maria João Pires, o arqueólogo Cláudio Torres, os escritores José Cardoso Pires e Mário Cláudio, o encenador Luís Miguel Cintra, a historiadora Irene Flunser Pimentel e o escultor Rui Chafes também já foram distinguidos com o Prémio Pessoa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.