Esta rara intervenção pública do conservador John Bercow tornou improvável que a honra de discursar aos eleitos britânicos seja dada a Donald Trump.

Bercow disse aos parlamentares que já era contra o convite para Trump discursar na Câmara antes de este decretar a interdição temporária de imigrantes provenientes de sete Estados de maioria muçulmana.

Mas, acrescentou, depois da interdição, a sua oposição a tal discurso “ficou ainda mais forte”.

A justiça nos EUA suspendeu a interdição, o que provocou mensagens furiosas de Trump, distribuídas na rede social Twitter.

Os comentários de Bercow destacaram-se pela sua rareza, uma vez que se espera que os presidentes do parlamento britânico permaneçam acima das disputas partidárias.

Bercow é um dos dirigentes parlamentares cuja concordância é necessária para dirigir um convite a um dirigente estrangeiro para discursar aos parlamentares e aos pares.

Entre os estrangeiros que já tiveram a honra de discursar nas duas câmaras do parlamento britânico estão Nelson Mandela e o antecessor de Trump, o Presidente Barack Obama.

Bercow foi aplaudido pelos deputados da oposição, quando disse que, apesar de o Reino Unido valorizar a sua relação com os EUA, “a oposição (britânica) ao racismo e ao sexismo e o apoio (britânico) à igualdade face à lei e a uma justiça independente são consideração imensamente importantes”.

Trump deve visitar o Reino Unido durante o ano corrente, enquanto convidado da rainha Isabel II. O convite foi anunciado pela primeira-ministra Theresa May, quando visitou Trump, em Washington, em janeiro.

Mas a aparente pressa do executivo de Londres se aproximar do poder em Washington está a suscitar críticas.

Uma petição em linha contra a deslocação de Trump a Londres já recolheu maios de 1,8 milhões de assinaturas e vai ser debatida pelos parlamentares, em 20 de fevereiro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.