De acordo com o jornal Folha de São Paulo, Fabio Schvartsman e três executivos da Vale, a maior produtora de ferro do mundo, comunicaram o afastamento temporário dos cargos após reunião do conselho de adminstração da empresa, na noite de sábado.

Um dia antes, o Ministério Público Federal, o Ministério Público de Minas Gerais e a Polícia Federal recomendaram o afastamento dos executivos e outros 10 funcionários, enquanto são apuradas as causas e a responsabilidade da rutura da barragem de Brumadinho.

A tragédia ocorreu em 25 de janeiro, quando uma das represas para limpeza de resíduos minerais de uma empresa do grupo Vale em Brumadinho, município mineiro no sudeste do Brasil sofreu uma rutura e causou um deslizamento de terras que enterrou as instalações da própria empresa e centenas de propriedades rurais.

As autoridades brasileiras contabilizam mais de 300 vítimas, entre mortos e desaparecidos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.