"Damos muito valor à situação de Portugal na mudança para a democracia no Egito e também esperamos mais esforços vossos para conseguir passar esta situação, muito necessária para o nosso povo", disse hoje o chefe de Estado egípcio.

Abdel Fattah al-Sisi falava no final de um encontro, que durou pouco mais de uma hora, com o Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, no âmbito de uma visita de Estado de dois dias a Portugal.

Al-Sisi defendeu que "o povo egípcio já passou por muito" e pretende "um país muito avançado, muito moderno", invocando, também, a questão dos direitos humanos.

"A liberdade do Egito é muito importante para a segurança, nomeadamente do Mediterrâneo e da Europa", recordou o Presidente egípcio, nas declarações aos jornalistas.

Al-Sisi defendeu a necessidade de Portugal e Egito se coordenarem para responder aos desafios da região em que ambos os países se inserem, nomeadamente "o extremismo, O terrorismo, a tentativa de desmantelar os países, criar instabilidade e acabar com as instituições legais".

Durante o encontro com Marcelo Rebelo de Sousa, os dois responsáveis discutiram também a crise dos refugiados e formas de ultrapassar a instabilidade no mar Mediterrâneo, bem como o desenvolvimento do continente africano, "importantíssimo para a agenda dos dois países", referiu al-Sisi.

Enaltecendo as "relações históricas" entre Lisboa e Cairo, o Presidente egípcio disse esperar novas oportunidades para renovar o diálogo entre os dois países, quer a nível bilateral quer multilateral.

Neste âmbito, Abdel Fattah al-Sisi felicitou o país pela eleição de António Guterres como secretário-geral das Nações Unidas, o que, considerou, "indica o valor de Portugal a nível internacional".

O Presidente egípcio reiterou o convite a Marcelo Rebelo de Sousa para que visite o Egito, que o chefe de Estado português anunciara antes ter aceitado.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.