Blankfein está à frente do Goldman Sachs desde 2006 e, de acordo com a mesma publicação, Harvey Schwartz ou David Salomon, diretores de operações do grupo, podem suceder-lhe.

Gary Cohn, que abandonou em 2017 o cargo de diretor operacional do Goldman Sachs para se tornar o principal assessor económico de Donald Trump, foi durante muito tempo apontado como o sucessor de Blankfein. Na passada terça-feira, Gary Cohn, após entrar em rutura com o Presidente dos EUA sobre a intenção de taxar as importações do setor do aço e do alumínio, decidiu abandonar a Casa Branca, no entanto, não é expectável que regresse à instituição financeira.

Blankfein, de 63 anos, faz parte do restrito grupo de banqueiros de Wall Street que dirigiu as instituições antes da grande crise financeira e que ainda se encontra no ativo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.