Durante os quatro dias de visita oficial do primeiro-ministro português ao Canadá, entre terça-feira e 05 de maio, António Costa e Justin Trudeau estarão juntos em três ocasiões distintas.

Ao fim da manhã de quinta-feira, na capital, Otava, Justin Trudeau e António Costa têm um primeiro encontro a sós de caráter institucional, seguindo-se uma reunião alargada com representantes dos dois governos, a assinatura de documentos e declarações à imprensa.

No dia seguinte, 04 de maio, em Toronto, António Costa e Justin Trudeau encerram uma conferência empresarial organizada pela AICEP (Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal) e pelo Clube Económico do Canadá ¬- ocasião em que discursam, antes de um almoço oferecido pelo líder do executivo canadiano ao seu homólogo português.

Neste almoço, em Toronto, tanto António Costa, como Justin Trudeau, voltam a fazer breves intervenções.

Fonte do executivo português considerou também como "significativo" o facto de o primeiro-ministro canadiano, igualmente neste mesmo dia 04 de maio, estar ainda presente no concerto do fadista Camané, ao qual assistirão cidadãos da vasta comunidade portuguesa residente em Toronto.

Antes deste espetáculo de Camané, os dois primeiros-ministros do Canadá e de Portugal estarão juntos numa sessão formal na sede da LiUNA - uma das maiores organizações sindicais canadianas.

Na sede da LiUNA, Costa e Trudeau descerram uma placa alusiva à visita de ambos, seguindo-se hinos nacionais dos dois países interpretados pela artista luso-canadiana Isabel Sinde.

Fonte do executivo português referiu à agência Lusa que "reflexo da importância atribuída à visita do primeiro-ministro português" foi a nota publicada na passada quarta-feira por Justin Trudeau na página oficial do Governo canadiano.

Nessa nota, o primeiro-ministro do Canadá afirma esperar debater com António Costa os "benefícios" resultantes do novo acordo de livre comércio celebrado entre o seu país e a União Europeia.

Justin Trudeau acredita que esse acordo vai permitir a criação de "mais riqueza, mais empregos (sobretudo para a classe média) e mais oportunidades nos dois lados do Atlântico".

Ainda de acordo com o primeiro-ministro do Canadá, nas conversações com António Costa estarão também em cima da mesa questões como a proteção dos oceanos, as alterações climáticas, a segurança coletiva, a paz e a criação de novas oportunidades de emprego.

Justin Trudeau destaca ainda que o Canadá tem cerca de meio milhão de cidadãos de origem portuguesa e que a comunidade lusa é das mais importantes no seu país.

"Canadá e Portugal têm uma relação bilateral com fortes laços ao longo da história, com perto de meio milhão de cidadãos de origem portuguesa a viver no nosso país. Nos encontros com o primeiro-ministro [António] Costa procurarei aprofundar as nossas relações económicas entre os dois países, em benefício mútuo dos povos canadiano e português", escreveu Justin Trudeau.

Ao longo dos quatro dias de presença no Canadá, António Costa estará ainda em Montreal, em 5 de maio, mas aqui com um programa sobretudo dedicado à língua portuguesa.

Pela parte diplomática nacional refere-se que, ao contrário das tendências mais protecionistas da administração de Donald Trump nos Estados Unidos, o Canadá, com a liderança de Justin Trudeau, tem assumido uma perspetiva de multilateralismo político e de defesa de acordos regionais de livre comércio.

O Canadá e a União Europeia, com o apoio do Governo português, concluíram em 2016 um Acordo Económico e Comercial Global (CETA), que entrou em vigor no final de 2017.

Entre outros pontos, o acordo prevê uma redução de 90,9% das taxas aduaneiras canadianas, o que se julga que facilitará as exportações de produtos nacionais, designadamente de vinho (que em 2015 atingiu os 54 milhões de euros) e queijo (1,6 milhões de euros em 2015).

O primeiro-ministro leva na comitiva da sua visita ao Canadá o presidente do Governo Regional dos Açores, Vasco Cordeiro, e António Vitorino, candidato à liderança da Organização Internacional para as Migrações.

Fazem ainda parte da comitiva oficial da visita de António Costa ao Canadá o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, os secretários de Estado das Comunidades Portuguesas, José Luís Carneiro, e da Internacionalização, Eurico Dias, e o presidente da AICEP, Luís Castro Henriques.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.