Segundo a Unión Rádio, a medida foi aplicada depois de a Assembleia Nacional da Venezuela (NA) denunciar que o banco turco era usado para “mobilizar dinheiro e importar produtos em liras turcas”.

A Turquia é tida como um aliado do Governo do Presidente Nicolás Maduro e no mercado venezuelano é possível encontrar produtos básicos turcos.

A 09 de Agosto, o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Turquia, Hamo Aksoy disse desaprovar a decisão dos EUA de “bloquear bens do Governo da Venezuela” e a possível “imposição de sanções globais”.

“Preocupa-nos que essa ordem executiva agrave as dificuldades económicas que enfrenta o povo venezuelano e que tenha um impacto negativo nas iniciativas dirigidas a encontrar uma solução política na Venezuela”, explica um comunicado das autoridades turcas publicado no Twitter.

No documento, a Turquia reitera que “para encontrar uma solução duradoura”, para a crise política venezuelana, “todas as partes devem continuar a contribuir ao processo de diálogo político”.

Em 5 de agosto, os Estados Unidos anunciaram o congelamento de todos os ativos do Governo venezuelano, uma decisão anunciada pela Casa Branca e que traduz uma escalada das tensões com Nicolás Maduro.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.