Os quatro seguranças fazem parte das sete pessoas que foram detidas no domingo durante uma operação do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, com a colaboração da 1.ª Divisão Policial, na zona do Cais do Sodré, Bairro Alto e Rua Cintura do Porto de Lisboa, que envolveu ações de fiscalização e buscas não domiciliárias.

Um dos quatro seguranças detidos ficou em prisão preventiva, sendo suspeito de quatro crimes de roubo, seis crimes de ofensas qualificadas à integridade física e um de violação, segundo adiantou à Lusa o comissário Artur Serafim, da PSP de Lisboa.

De acordo com a mesma fonte, dois dos seguranças ficaram sujeitos a apresentações trissemanais e proibidos de exercer funções de segurança privada e um deles ficou sujeito à medida de coação de apresentações semanais.

Em comunicado divulgado no domingo, a PSP explicou que, durante a operação, que decorreu entre as 23:30 de sábado e as 03:00 de domingo, foram detidos sete homens, cinco dos quais através de mandados de detenção, por se encontrarem indiciados de crimes de ofensas à integridade física qualificadas, roubos e posse de armas proibidas.

Os restantes dois foram detidos em flagrante delito por posse de produto estupefaciente e posse de arma ilegal.

Durante a operação, adiantou a PSP, foram apreendidas três soqueiras, uma pistola 6.35 mm e 27 munições, quatro bastões extensíveis, vários bastões artesanais e 12 doses individuais de haxixe.

Ainda no decurso desta operação foram encerrados quatro estabelecimentos de diversão noturna e elaborados diversos autos de contraordenação referentes à atividade dos estabelecimentos e oito no âmbito da atividade da segurança privada.

A PSP sublinhou que empenhou nesta operação várias valências, nomeadamente, Investigação Criminal, Equipas de Intervenção Rápida, Equipas de Prevenção e Reação Imediata, Trânsito, Segurança Privada e Fiscalização, bem como a Unidade Especial de Polícia.

A presente operação contou também com a presença de magistrado judicial e com a colaboração da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE).

Estas ações, explica a PSP, visaram a prevenção e combate da criminalidade violenta e grave e o reforço do sentimento de segurança nas Zonas de Diversão Noturna.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.