“Esta iniciativa pretende combater as fragilidades sentidas pelos pequenos e médios produtores do setor agroalimentar que, neste momento, se encontram com sérias dificuldades no escoamento de produtos, afirmou Alexandra Ribeiro, responsável pela Growgreen Food.

A associação é constituída por estudantes de doutoramento da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), que, em comunicado, explicou que na plataforma online PromoLocal os produtores locais podem divulgar produtos e os comerciantes podem registar as necessidades de bens, de forma gratuita.

Com a declaração do estado de emergência em Portugal e medidas excecionais e temporárias de resposta à situação epidemiológica provocada pela covid-19, que obrigaram ao fecho da restauração, muitos destes produtores ficaram sem poder escoar produtos.

“Os apelos nas redes sociais foram surgindo com maior intensidade e a Growgreen Food sentiu necessidade de atuar e ajudar estes produtores”, salientou a responsável.

Neste momento estão já inscritos 36 produtores, sendo que, segundo Alexandra Ribeiro, cada produtor tem nesta plataforma uma loja ‘online’ e acesso a um processo digital que ajuda a agilizar a gestão da produção e os canais de distribuição.

“Por outro lado, os consumidores também querem adquirir produtos frescos e esta é uma forma de o fazer enquanto ajudam estes pequenos produtores a escoar a produção”, acrescentou.

Nesta plataforma qualquer produtor pode divulgar os produtos que tem para escoamento, e chegar junto de um consumidor cada vez mais “preocupado em garantir a economia local e em consumir produtos frescos e de qualidade”, enquanto, indiretamente, ajuda na “sustentabilidade destes produtores e na manutenção de postos de trabalho”.

No caso dos pequenos comerciantes basta inserir na plataforma as necessidades, quer de produto, quer de quantidade, e o produtor que melhor possa satisfazer essas necessidades entra em contacto direto com o comerciante.

“Desta forma, a plataforma aproxima produtores, comerciantes e consumidores estimulando a economia regional e nacional”, concluiu Alexandra Ribeiro.

Portugal encontra-se em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março, e está a concretizar, de forma faseada, o plano de desconfinamento e de retoma da economia.

O país contabiliza 1.184 mortos associados à covid-19 em 28.319 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.