Esta manhã, na intervenção de boas-vindas no 22.º Congresso do PS, que se iniciou na sexta-feira e decorre até domingo na Batalha (Leiria), António Sales salientou que “não é por estar ferida do duro golpe dos incêndios” que esta região não está mobilizada para o futuro e para “transformar cinzas em esperança”.

“O país sabe que pode contar com Leiria e os leirienses sabem que podem contar com o secretário-geral António Costa, tal como outrora puderam contar com a visão do rei D. Dinis”, afirmou, dizendo que, à semelhança do ‘rei lavrador’, também o líder socialista está a “plantar as sementes de Portugal virado para o futuro”.

Apesar de nas últimas legislativas, em 2015, o PS ter sido a segunda força mais votada (com 24,8% contra os 48,4% da coligação PSD/CDS-PP) António Sales manifestou a intenção de “fazer do PS o partido mais votado do distrito de Leiria e contribuir para o resultado do partido a nível nacional”.

“Tenho a certeza que, com a cooperação de todos, tal irá acontecer”, disse.

António Sales apelou a que o PS continue a contrariar “o estilo arrogante e impessoal” dos seus adversários e elogiou “o regresso dos afetos à política portuguesa”.

Depois das palavras de António Sales, o relatório de atividades do Secretariado Nacional foi apresentado em vídeo e ao som da música popularizada nos filmes “Missão Impossível”.

Neste relatório, foram incluídas imagens das últimas eleições autárquicas, em que o PS obteve o seu melhor resultado de sempre, e da última campanha interna, vencida novamente por António Costa, entre outros momentos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.