O candidato do PSD à Junta de Freguesia de Vila Real, Nataniel Araújo, assume o compromisso com os vila-realenses de “não aceitar mais nenhum cargo político, enquanto assumir funções de presidente da Junta de Freguesia”. Na cerimónia de apresentação pública da candidatura do PSD à Junta de Freguesia de Vila Real, e que contou também com a participação do eurodeputado Paulo Rangel, Nataniel Araújo destacou que “Vila Real necessita de uma junta de freguesia mais próxima dos vila-realenses e de um presidente Sempre Presente”, realçando que estará “com os dois pés em Vila Real”.

A área social foi apresentada como primeiro eixo estratégico prioritário do compromisso eleitoral desta candidatura. O apoio às famílias com filhos, em idade pré-escolar e primeiro ciclo, será uma das preocupações, através de uma articulação com as escolas nas definições dos horários e atividades, bem como um trabalho de maior proximidade com as IPSS’s, para apoiar as famílias com idosos que necessitem de apoios domiciliários, foram medidas referidas por Nataniel Araújo.

“Uma freguesia amiga da Mobilidade” foi o segundo eixo estratégico apontado por Nataniel Araújo, frisando a importância de “assegurar o acesso a todos os equipamentos públicos de todos os cidadãos, seja para pessoas com dificuldades de mobilidade ou para o transporte de carrinhos de bebé”, bem como “garantindo também o estacionamento de todos os moradores e quem nos visita”.
Nataniel Araújo referiu o “apoio a todas as nossas coletividades” como terceiro eixo prioritário, no qual quer promover “um acesso direto“ à junta de freguesia, garantindo um apoio permanente e de proximidade a todas as associações e clubes, que trabalham “todos os dias e de forma voluntária, em prol da nossa comunidade”.

Nataniel Araújo destacou ainda outras medidas essenciais, como incentivar a requalificação do Centro Histórico da cidade, tornando “ponto de encontro e local de forte atração turística”, bem como a revitalização dos “bairros” para os quais referiu o compromisso de criar a figura do “zelador do bairro”, para que haja assim uma efetiva proximidade e acompanhamento sobre o que os moradores, de cada bairro da cidade, pretendem e necessitam.

António Carvalho, candidato à Câmara Municipal de Vila Real, enalteceu a “qualidade, diversidade e a motivação dos elementos que aceitara integrar a lista do PSD à freguesia de Vila Real, liderada pelo Nataniel Araújo”. Por sua vez, Paulo Rangel, criticou duramente o atual presidente de junta de freguesia, defendendo ser “inaceitável querer estar em Vila Real e estar ao mesmo tempo em Lisboa na Assembleia da Republica”. O Eurodeputado foi ainda mais longe frisando que “o cargo de presidente de junta de freguesia não é um cargo deliberativo, é um cargo executivo”, por isso “aquilo que está a fazer o atual presidente de junta, que é também candidato, é transformar Vila Real numa cidade virtual, porque para ele Vila Real não é Real, é Virtual, querendo resolver os problemas dos cidadãos da freguesia a 400km de distância”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.

Um artigo do parceiro

Fundado a 9 de Novembro de 1947, por iniciativa de D. António Valente da Fonseca, então Bispo da Diocese de Vila Real, e do Sr. Padre Henrique Maria dos Santos, seu primeiro diretor, surgiu nas bancas A VOZ DE TRÁS-OS-MONTES, num formato de quatro páginas, que se tornaria semanário em janeiro do ano seguinte. Com o passar dos anos, A VOZ DE TRÁS-OS-MONTES foi crescendo. Vai para as bancas à quinta-feira, nos distritos de Vila Real e Bragança, parte do distrito de Viseu e um pouco por todo o País e pelas comunidades portuguesas dispersas pelo mundo. É, atualmente, o maior título da região de Trás-os-Montes e Alto Douro e recentemente lançou um novo site com atualização permanente em www.avozdetrasosmontes.pt.