Falando aos jornalistas ainda antes de serem conhecidos os resultados da votação, Pedro Pinto disse esperar que o líder do partido “tenha aprendido” com este Conselho Nacional que considerou ter sido “muito claro em muita coisa”.

“Se o doutor Rui Rio ganhar, faço votos que tenha aprendido alguma coisa com este Conselho Nacional”, desejou Pedro Pinto, manifestando a convicção que, “depois desta grande discussão, o partido vai sair melhor”.

O líder do PSD-Lisboa disse estar satisfeito por a moção de confiança ter sido sujeita a voto secreto, mas lamentou que a decisão tenha sido tardia.

“Fico satisfeito porque, apesar de todas as jogadas que foram tentadas, não havia maneira de controlar isto, era uma asneira tão grande, mas demoraram oito horas a decidir”, afirmou.

A moção de confiança à direção de Rui Rio foi hoje aprovada com quase 60% de votos favoráveis do Conselho Nacional, que decorreu num hotel do Porto.

Há uma semana, o antigo líder parlamentar do PSD Luís Montenegro desafiou Rui Rio a convocar eleições diretas antecipadas e assumiu disponibilidade para se candidatar à liderança do partido.

Rio rejeitou o repto de antecipar as eleições – completou no domingo metade do seu mandato, um ano – mas pediu ao órgão máximo do partido entre Congressos que renovasse a confiança na sua Comissão Política Nacional.

Depois de dez horas de reunião, a moção foi aprovada com 75 votos a favor, 50 contra e um nulo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.