Em declarações à agência Lusa, o deputado do PSD Simão Ribeiro explicou que o grupo parlamentar "entende que depois de todo o debate que tem acontecido sobre esta matéria - não só em fóruns políticos, mas também académicos e científicos - era necessário dar um contributo significativo para combater o abandono escolar no ensino superior".

Do projeto de resolução com "dez medidas bastante objetivas e bastante claras", Simão Ribeiro destaca três, a primeira das quais um apelo "ao Governo a que volte a pensar um programa que apoie diretamente os jovens a regressarem ao ensino superior", uma espécie do programa Retomar que foi criado pelo anterior executivo PSD/CDS-PP.

"Um programa que ajude do ponto de vista da ação social, com características específicas e que apoie os jovens a regressar ao ensino superior", concretizou.

Para o deputado do PSD, os trabalhadores-estudantes são uma das faces deste abandono, já que "muitas das vezes veem-se impossibilitados de prosseguir os seus estudos porque não têm uma adequação de vida daquilo que é a carga horária".

"Queremos que haja um esforço de desenvolvimento estratégico que permita uma maior articulação daquilo que é a carga profissional desses estudantes com a vida académica", explicou.

Simão Ribeiro referiu ainda que o PSD quer que o Governo disponibilize "um apoio mais efetivo no que diz respeito às instituições de ensino superior para que elas possam fazer desenvolver o seu programa académico e de formação".

"São necessários meios que lhes permitam atender ainda mais aquilo que é a realidade socioeconómica e até territorial do meio em que estão inseridos", sustentou.

No projeto de resolução, o PSD pede ainda ao Governo que cumpra uma recomendação da Assembleia da República apresentando ao parlamento anualmente "um relatório profundo e rigoroso sobre o abandono escolar no ensino superior".

"Incentive as instituições de ensino superior a incluírem mecanismos de alerta para indicadores de potencial abandono, assegurando uma adequada articulação entre os serviços de ação social e os serviços académicos", recomendam ainda.

O PSD quer ainda uma "maior eficiência e o pagamento atempado de bolsas de ação social escolar" e uma sensibilização feita às instituições de ensino superior para que flexibilizem "as normas que permitem alteração do regime de inscrição de integral para parcial no decurso do ano letivo".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.