Em comunicado enviado hoje, a companhia aérea informa que vai retomar gradualmente os destinos suspensos e frequências adicionais, em linha com o relaxamento expectável das restrições de entrada nos países, para tentar minimizar a expansão da pandemia de covid-19, com foco em destinos-chave globais e ‘hubs’ de parceiros”.

Ainda sujeito a aprovação das entidades reguladoras, assim como autorizações necessárias por parte do Governo português e demais autoridades envolvidas, a Qatar Airways prevê que Portugal regresse a esta mesma rede em 01 de julho, com quatro voos semanais na rota Lisboa-Doha durante julho e agosto.

No mesmo comunicado, a companhia aérea informa que tem mantido voos agendados, “dentro do possível, para pelo menos 30 destinos durante esta crise e para todos os continentes”, tendo ajudado “a levar mais de um milhão de pessoas de volta a casa”.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou cerca de 269 mil mortos e infetou mais de 3,8 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,2 milhões de doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Para combater a pandemia, os governos mandaram para casa 4,5 mil milhões de pessoas (mais de metade da população do planeta), encerraram o comércio não essencial e reduziram drasticamente o tráfego aéreo, paralisando setores inteiros da economia mundial.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, vários países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos a aliviar diversas medidas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.