O rapto ocorreu pelas 23:00 (21:00 em Lisboa) quando o empresário "ia entrar em casa", disse o porta-voz da Polícia da República de Moçambique (PRM), Leonel Muchina, adiantando que o caso está a ser investigado pelo Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic).

O grupo de quatro raptores, armados com uma pistola, intercetou Manish Cantilal momentos após estacionar na garagem da habitação e "de forma violenta" colocaram-no numa outra viatura", acrescentou o porta-voz, baseado em imagens de videovigilância recolhidas pela PRM.

Em 2014, o empresário foi detido por suspeita de envolvimento em raptos ocorridos nas cidades de Maputo e Matola. Acabaria por ser libertado sob caução cerca de um mês depois. Manish Cantial é sócio de um espaço de restauração inaugurado recentemente numa das principais avenidas de Maputo.

Este é o terceiro rapto registado este ano em Moçambique, tendo os dois primeiros ocorrido na zona centro de Moçambique, também envolvendo empresários.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.