O autor, ou autores, do tiroteio colocaram-se em fuga da avenida de la Toison d’Or, uma rua movimentada que abriga grandes marcas comerciais, após o alerta ter sido dado às autoridades, pelas 19:30 (18:30 em Portugal Continental). Um dos quatro feridos tem um prognóstico reservado, devido à gravidade dos ferimentos, segundo as autoridades, que não forneceram qualquer elemento de identidade sobre os feridos.

De momento, “não há nenhum elemento que possa sugerir que se trate de um ato terrorista”, especificou um porta-voz da polícia de Bruxelas, citado pela agência France-Presse (AFP).

Esta hipótese também foi descartada pelo Ministério Público e pelo Presidente da Câmara da região, Christos Doulkeridis.

“De acordo com os primeiros elementos da investigação, os factos podem fazer parte de um acerto de contas”, afirmou fonte do Ministério Público.

"Estamos mais virados para um cenário de confrontos entre gangues urbanos", afirmou Doulkeridis.

A capital belga tem registado um aumento de incidentes de violência ligados ao tráfico de droga há pelo menos dois anos. A zona onde ocorreu o tiroteio é principalmente frequentada por turistas. Um perímetro de segurança foi montado e um especialista em balística foi enviado para o local.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.