O rapaz tem estado preso no poço, localizado na aldeia de Ighran, na província de Chefchaouen, em Marrocos, desde terça-feira à noite, conta o The Guardian.

"Rezo e peço a Deus que ele saia daquele poço vivo e seguro", disse a sua mãe, Wassima Kharchich, à televisão local 2M. "Por favor, meu Deus, alivia a minha dor e a dele, naquele buraco de pó".

Khalid Agoram, o pai do rapaz, disse a outra emissora local que procurava o seu filho há horas, na terça-feira, antes de descobrir que ele tinha caído no poço.

Os socorristas disseram na quinta-feira que tinham conseguido descer-lhe oxigénio e água e receberam uma resposta da sua parte. Enviaram também uma câmara de CCTV [Circuito fechado de televisão] para o monitorizar, de acordo com a agência noticiosa oficial de Marrocos.

Foram utilizadas cinco escavadoras para fazer um buraco paralelo ao poço numa tentativa de alcançar o rapaz. As autoridades locais disseram que os socorristas atingiram até agora 19 metros.

As equipas médicas estão no local para atender o rapaz, com um helicóptero preparado para o transportar para o hospital mais próximo.

O porta-voz do governo, Mustapha Baytas, disse na quinta-feira que o governo estava a acompanhar de perto a situação, estudando diferentes formas de ajudar a salvar a criança.

Milhares de marroquinos têm expressado nos meios de comunicação social a sua simpatia para com o rapaz e a sua família. A hashtag #SaveRayan tem vindo a ser tendências durante horas em Marrocos e os posts no Twitter chamaram a atenção mundial para os esforços de salvamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.