A decisão foi um resultado de uma recomendação do Centro de Análise Conjunto para o Terrorismo [Joint Terrorism Analysis Center], que tinha foi subido o nível de alerta em novembro em novembro de 2020 após ataques na Áustria e em França.

O nível “substancial” significa que um ataque terrorista ainda é provável e as autoridades continuam vigilantes, mas o risco não é tão elevado.

“A decisão de reduzir o nível de ameaça de grave para substancial deve-se à redução significativa da onda dos ataques na Europa desde aqueles registados entre setembro e novembro de 2020″, afirmou a ministra do Interior, Priti Patel.

Porém, acrescentou que, apesar de o nível ter sido reduzido, “o terrorismo continua sendo um dos riscos mais diretos e imediatos para a nossa segurança nacional”.

O Centro, que foi criado em 2003, define o nível de alerta numa escala de cinco níveis, sendo “baixo” o mais baixo e “crítico” o grau máximo, com base em informações sobre o terrorismo internacional no país e no exterior e determina-o.

O nível do Reino Unido tem-se no mantido em “grave” [‘severe’], o segundo nível mais alto, a maior parte do tempo desde 2014, o que indica que um ataque é “altamente provável”, e chegou ao nível máximo em 2017, na sequência de vários ataques terroristas em Londres e Manchester.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.