Reino Unido

De acordo com os dados oficiais, o total acumulado de casos ascende já a 326.086, enquanto o número de óbitos contabiliza 41.423 vítimas, depois de serem reportadas mais 18 mortes em relação a sexta-feira. No entanto, segundo agências de estatísticas britânicas, foram emitidas até agora mais de 57.000 certidões de óbito que mencionam o novo coronavírus.

Apesar da tendência de crescimento de novos casos e óbitos nos últimos dias, o número de pacientes admitidos nos hospitais britânicos continuou a diminuir, registando agora um total de 834 pessoas, menos sete do que na véspera, embora em 24 horas tenham sido contabilizadas 97 novas admissões.

Segundo o Grupo de Aconselhamento Científico para Emergências (SAGE), o índice de transmissibilidade efetiva, o chamado ‘Rt’ do novo coronavírus, situa-se entre 0,9 e 1,1.

Já na Escócia foi reportado o maior aumento diário de casos desde maio, com 123 contágios face a sexta-feira, em grande devido a um surto numa fábrica de processamento alimentar.

Desde a última madrugada, os viajantes provenientes da Croácia e Áustria que chegam ao Reino Unido passaram a ser colocados em quarentena durante duas semanas, uma medida que já era exigida aos passageiros oriundos de países como Espanha e França.

Itália

Itália registou 1.071 casos de contágio pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, o maior aumento diário desde maio, segundo um balanço do Ministério da Saúde.

No total, desde o início da pandemia, em fevereiro, Itália contabiliza 258.136 casos de infeção por covid-19 e 35.430 mortes.

Em Lácio, região da capital Roma, registou-se um grande aumento de novos casos, 215 nas últimas 24 horas, quando na sexta-feira tinham sido reportados 137.

Este é um aumento recorde na região, menos afetadas durante o pico da epidemia, mas que tem registado um forte crescimento de casos ao longo do verão.

Segundo o conselheiro regional de saúde Alession D’Amato, 61% destes novos casos estão relacionados com o regresso de férias do estrangeiro, mas, sobretudo, com chegadas da ilha italiana da Sardenha (97 novos casos de infeção).

"Nunca tivemos tantos casos diários”, disse, recordando que o anterior recorde de casos diários na região registou-se em 28 de março, com 208 contágios, no pico da epidemia.

O responsável adiantou que os novos casos são “fundamentalmente de jovens assintomáticos”

“Neste momento a preocupação não é o número de hospitalizados ou de doentes em cuidados intensivos, isso está controlado, mas temos que quebrar a cadeia de transmissão para que o vírus não se dissemine em ambiente familiar”, advertiu.

A Lombardia é a segunda região com mais novos contágios diários (185), seguida de Veneto (160).

Segundo o relatório semanal sobre a evolução da pandemia do Instituto de Saúde Italiano, o país encontra-se numa “fase epidemiológica de transição, com tendência à deterioração progressiva”, com um aumento constante de novos casos nas últimas três semanas.

No relatório é ainda referido que na semana entre 10 e 16 de agosto “constatou-se a transmissão generalizada do vírus em todo o território nacional o que, quando ocorrem condições favoráveis, provoca grande surtos”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.