A discussão em torno dos resultados eleitorais no maior condado do Michigan chegou ao fim, com os republicanos a inverterem a decisão e a certificarem unanimemente os resultados eleitorais presidenciais, desbloqueando assim a atribuição a Biden dos 16 votos do Michigan no Colégio Eleitoral.

Os resultados eleitorais de Wayne precisavam ser certificados por um júri composto por dois representantes de cada partido. O impasse deu-se porque os republicanos se recusaram a aprovar a vitória de Biden no condado, ameaçando assim paralisar temporariamente a aprovação oficial da vitória do democrata Joe Biden no estado.

A equipa republicana tinha alegado irregularidades na contagem dos boletins de voto na sede em Detroit, o que as autoridades municipais negaram.

No entanto, perante várias manifestações dos eleitores e pela falta de provas, os representantes republicanos concordaram em certificar os resultados, tendo feito um acordo para que seja realizada uma auditoria às contagens de votos por parte do gabinete da secretária de Estado, Jocelyn Benson.

Biden bateu Trump no condado de Wayne com uma margem de dois para um e ganhou o estado por mais de 146 mil votos, de acordo com resultados não oficiais.

A 7 de novembro, Joe Biden foi declarado vencedor nas eleições presidenciais de 3 de novembro. O democrata ganhou com 306 votos do Colégio Eleitoral, contra 232 do republicano Trump.

O Presidente cessante dos Estados Unidos, Donald Trump, já chegou a admitir a vitória do rival (embora recue nalgumas ocasiões), mas insiste que houve fraude, sem apresentar provas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.