Os números foram adiantados por Shahidan Kassim, ministro do gabinete do primeiro-ministro, numa conferência de imprensa no Estado de Sabah, a que pertence a parte malaia da ilha de Bornéu, ao largo da qual o barco se afundou.

Três chineses e um membro da tripulação continuam desaparecidos, disse à imprensa Shahidan.

O comandante e um dos dois membros da tripulação foram encontrados com vida no domingo de manhã, numa ilha próxima.

O barco tinha partido no sábado de manhã da capital do Estado, Kota Kinabalu, com destino a Pulau Mengalum, uma ilha no oeste da cidade, conhecida pelas suas praias e zonas de mergulho.

O dono do barco tinha comunicado o seu desaparecimento no sábado à noite.

“De acordo com o capitão, o barco ficou ‘partido’ depois de ter sido atingido por ondas e afundou”, disse Ahmad Puzi Kahar, o chefe da Agência Marítima da Malásia, num comunicado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.