Roger Waters, um dos fundadores dos Pink Floyd, voltou a atacar Jair Bolsonaro. Há quatro anos, antes das eleições que o atual presidente do Brasil venceu, o músico já tinha protestado contra o líder brasileiro e agora em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo chamou-o de "porco fascista".

As críticas ao candidato às eleições gerais do Brasil, cuja primeira volta está marcada para o próximo domingo, dia 2 de outubro, prendem-se, principalmente, pela forma como Jair Bolsonaro terá lidado com a pandemia de covid-19 no seu país.

“De longe, vi a Covid no Brasil e a bagunça pavorosa que o governo fez disso. Tenho lido muito sobre as coisas que Bolsonaro diz. Ele é um porco fascista convicto, como sabemos”, revelou Roger Waters.

Refira-se que, há duas semanas, o músico foi um dos signatários de um manifesto que reivindicou a criação de “um poderoso movimento de solidariedade internacional” em defesa da democracia no Brasil.

"Devemos unir-nos em solidariedade com todos no Brasil, pois esperamos que a maioria das pessoas acredite na democracia, no Estado de Direito e nos direitos humanos. Queremos mostrar o nosso desdém absoluto por neofascistas como Bolsonaro”, disse Waters à Folha de S. Paulo, defendendo o voto em Lula da Silva.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.