"Foi tomada a decisão de declarar cinco diplomatas suecos 'personas non grata'.", afirmou o Ministério das Relações Externas da Rússia, segundo o qual a embaixadora sueca, Malena Mard, que foi informada das medidas de Moscovo, caraterizando-as pelo como "política de confronto".

A medida foi tomada depois da Suécia anunciar no final de abril a expulsão de cinco diplomatas russos por "atividades incompatíveis" com seu status diplomático. A Rússia apelidou a expulsão como um ato "abertamente hostil" e acusou a Suécia de realizar uma "campanha russofóbica".

O Consulado Geral de Moscovo em Gotemburgo será fechado no 1.º de setembro, acrescentou o Ministério em comunicado. O consulado da Suécia em São Petersburgo também terá que encerrar suas atividades, acrescentou.

Os laços com os países ocidentais sofreram uma deterioração sem precedentes depois do presidente russo, Vladimir Putin, enviar tropas para a Ucrânia em fevereiro de 2022.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.