“Sair da União Europeia constitui uma enorme oportunidade económica para tomarmos as medidas que não pudemos tomar durante décadas” disse o novo primeiro-ministro.

Falando em Manchester, onde prometeu novos investimentos nas regiões que votaram no ‘Brexit’ no referendo de 2016, Boris Johnson sublinhou ainda que pretende intensificar as negociações de acordos comerciais pós-‘Brexit’ e criar portos francos para estimular a economia.

“Quando as pessoas votaram pela saída [do Reino Unido] da União Europeia, não votaram apenas contra Bruxelas, votaram também contra Londres”, disse o primeiro-ministro durante uma intervenção em que aproveitou para descrever as prioridades do seu Governo para o pais e para prometer um reforço dos poderes das comunidades locais e do investimento em infraestruturas de telecomunicações e transportes.

Questionado sobre as negociações do ‘Brexit’, o novo primeiro-ministro britânico afirmou que estava pronto para se envolver com os parceiros da EU mas apenas se o ‘backstop’ — cláusula de salvaguarda que permite evitar o regresso a uma fronteira física entre a Irlanda e a Irlanda do Norte — for retirado do acordo de saída existentes e que foi assinado pela sua antecessora, Theresa May.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.