Um porta-voz da Discovery disse à AFP que o sítio arqueológico onde se encontra o sarcófago, descoberto em fevereiro de 2018, fica perto de Minya, no sul do Cairo.

O programa "Expedition Unknown: Egypt Live" (Expedição desconhecida: Egito ao vivo) será difundido este domingo à noite.

Contactado pela AFP, o conselho supremo egípcio de antiguidades não quis pronunciar-se, embora a presença no programa do seu secretário-geral, Mostafa Waziri, tenha sido anunciada pelo Discovery, assim como a do célebre arqueólogo egípcio Zahi Hawass, ex-ministro de Antiguidades.

O porta-voz da Discovery confirmou que o projeto foi planeado em coordenação com o ministério egípcio de Antiguidades.

O canal explicou que os arqueólogos descobriram recentemente uma rede de galerias que conduzem a várias câmaras funerárias que conteriam 40 múmias de nobres egípcios.

O sarcófago de pedra calcária que contém uma das múmias será aberta durante a emissão, onde será divulgada a identidade do defunto.

A Discovery não quis comentar se pagou ao Egito para obter a autorização de filmar a abertura do sarcófago.

"É um espetáculo, no fim de contas, mas pode gerar nas pessoas o amor às antiguidades e é uma boa ocasião para promover o turismo", disse à AFP uma arqueóloga que pediu anonimato.

A instabilidade política e os atentados foram um duro golpe ao turismo no Egito desde a revolução de 2011. O setor teve uma melhoria relativa em 2018.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.