Está em causa uma notícia de 20 de agosto do jornal Público segundo a qual dois membros da comissão política nacional do PSD ameaçaram demitir-se por não ter havido consenso em torno da proposta que os sociais-democratas estão a preparar para a área da saúde.

"Numa publicação divulgada através da sua conta oficial do Twitter, o PSD usou o sarcasmo e a ironia para provocar a jornalista em causa, desvalorizando e levantando suspeitas relativamente ao trabalho por ela desenvolvido", afirma o Sindicato dos Jornalistas em comunicado.

O SJ aproveita o incidente para lembrar que o PSD "tem à disposição a figura do direito de resposta caso pretenda retificar o teor da notícia". Mas não deixa de criticar "a utilização de recursos linguísticos para denegrir um trabalho jornalístico", o que configura "uma forma de pressão sobre a liberdade de imprensa que é inaceitável numa sociedade democrática".

O Sindicato condena este tipo de comportamentos e exorta o PSD, e todas as forças políticas, a "respeitarem os valores democráticos nos quais se inserem as liberdades de expressão e de imprensa".

Na conta oficial do PSD no Twitter, o partido escreveu que "a rigorosa Sofia Rodrigues do @Publico continua a sua cruzada e, hoje, 'informa' que dois membros da CPN ameaçaram demitir-se. Estamos ansiosos pelo próximo trabalhinho para ficar a saber os nomes dos dois ameaçadores".

A notícia da jornalista do Público, Sofia Rodrigues, assinala que a proposta para o setor da Saúde do Conselho Estratégico Nacional do PSD divide o partido, já que alguns social-democratas temem que exista, nesta estratégia, um passo na direção da privatização do serviço nacional de saúde. Dois membros da Comissão Política Nacional terão ameaçado demitir-se na reunião do passado dia 18 de julho.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.