Os serviços de informações tinham vigiado uma coluna automóvel com vários comandantes do grupo, na qual estava Al-Baghdadi, informou, em comunicado, o Comando das Ações Conjuntas, que coordena a luta contra estes milicianos no Iraque.

Saída quinta-feira da região de Raqa – bastião do grupo na Síria –, a coluna deslocou-se para o oeste do Iraque, dirigindo-se para Al-Qaim, perto da fronteira.

No texto do comunicado, é adiantado que aviões de combate F-16 da força aérea iraquiana tinham atacado no sábado uma reunião de comandantes do grupo, mas não é especificado se Abou Bakr al-Baghdadi, que proclamou em junho de 2014 um ‘califado’ em territórios da Síria e do Iraque, estava presente.

“O ataque direto ao local da reunião provocou a morte a 13 comandantes do Daesh” (acrónimo em árabe do grupo), acrescentou-se no texto, que detalhou vários nomes dos mortos, sem mencionar o de Al-Baghdadi.

No texto deu-se também conta da morte de dezenas de membros do Daesh em outros ataques aéreos, feitos também no sábado e na mesma zona.

Desde que lançaram uma ofensiva para reconquistar terreno a este grupo, as Forças Armadas iraquianas proclamaram por várias vezes que o chefe do grupo EI tinha sido morto ou ferido.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.