Um sismo de magnitude 3,6 na escala de Richter provocou o desmoronamento de vários edifícios em Nápoles, diz a Reuters.

Após o sismo, turistas e residentes saíram para as ruas em pânico.

O jornal italiano Corriere della Sera diz que o epicentro do sismo se registou a cerca de 10 km de profundidade, no mar. Avança ainda com alguns números. Registam-se, segundo o jornal, 7 pessoas soterradas, 25 feridos e um morto.

Fontes policiais disseram que a vítima mortal é uma mulher que foi atingida por pedras que caíram de uma igreja na localidade de Casamicciola.

O Instituto Nacional de Geofísica e Vulcanologia anunciou que o movimento sísmico se registou às 20:57 locais (19:57 em Lisboa) e teve epicentro a 10 quilómetros de profundidade.

Imagens difundidas pelos ‘media’ locais mostravam muros e paredes muito danificados pelo tremor de terra. Após o sismo, turistas e residentes saíram para as ruas em pânico.

Em Casamicciola, no norte da ilha, caíram algumas estruturas e vastas zonas ficaram sem eletricidade, segundo a imprensa local.

O hospital de Rizzoli, na localidade de Lacco Ameno, foi evacuado por precaução, depois de terem sido detetadas várias rachas nas paredes.

Um médico do hospital, Roberto Allocca, disse à televisão SkyTG24 que duas dezenas de feridos, “muito ligeiros”, estavam a ser tratados no exterior do edifício.

Ainda não se sabe quantas pessoas podem estar desaparecidas devido ao desmoronamento dos edifícios.

A ilha de Ísquia, de origem vulcânica, é um dos destinos turísticos mais populares do Golfo de Nápoles, assim como a vizinha ilha de Capri.

[Notícia atualizada às 23h20]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.