O ministro das Comunicações, Remy Danjuinou, avançou que “extremistas islâmicos atacaram a Embaixada francesa e o quartel-general do Exército em Ouagadougou”.

A situação na Embaixada e no Instituto Francês em Ouagadougou, e alvo de um ataque na manhã de hoje, “está sob controlo”, anunciou também o gabinete do ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean-Yves Le Drian.

“A situação está sob controlo no que toca à diplomacia francesa”, disse a mesma fonte.

O membro do governo burquinês acrescentou, por seu turno, não ser possível precisar o número de participantes nos ataques em ambos os locais e acredita que mais, além do quatro que morreram, possam estar fugidos.

Durante a manhã, um grupo de homens armados atacou a zona diplomática e as instalações militares da capital do Burkina Faso, causando vários incêndios e envolvendo-se me confrontos com as forças de segurança.

Nos últimos anos, a capital do Burkina Faso foi alvo frequente de vários atentados de autoria ‘jihadista’, apontados a lugares representativos do Estado (como escolas e esquadras) ou frequentados por ocidentais.

De acordo com os dados mais recentes do Governo burquinabês, mais de 70 pessoas morreram desde 2015 devido a ataques promovidos por grupos ‘jihadistas’.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.