O anterior balanço contabilizava 30 vítimas mortais e cerca de 400 feridos leves.

O governo local de Hokkaido informou que duas pessoas continuam desaparecidas e que uma outra apresentava um quadro clínico crítico.

O terramoto causou um corte geral na energia e paralisou os transportes públicos em Hokkaido, que precisou de dois dias para restaurar a eletricidade na maior parte da ilha na qual habitam 5,4 milhões de pessoas.

O terramoto ocorreu a 62 quilómetros a sudeste da capital regional, Sapporo, a 40 quilómetros de profundidade, apenas dois dias depois de um tufão ter devastado a região oeste de Osaka.

[Notícia atualizada às 10h15 do dia 9 de setembro de 2018 - Atualização do número de vítimas mortais

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.