Steve Wynn apresentou a demissão esta terça-feira, dia 6, enquanto presidente do conselho de administração da Wynn Resorts, com efeitos imediatos, em virtude das alegações de conduta sexual imprópria que têm sido noticiadas desde o final do passado mês de janeiro.

Em comunicado, informou que decidiu afastar-se porque "uma avalanche de publicidade negativa" originou um ambiente "no qual a rapidez de julgamento prevalece sobre tudo o resto, incluindo de factos", de acordo com o The New York Times.

A responsabilidade de o substituir na empresa ficará a cargo do presidente da Wynn Resorts, Matt Maddox. Na empresa desde 2002, tem um passado no setor financeiro corporativo.

A 26 de janeiro, o diário norte-americano Wall Street Journal relatou diversos incidentes, entre os quais que Wynn terá tocado no peito de uma funcionária sem o seu consentimento, forçado uma outra a ter relações sexuais e obrigado uma terceira, massagista, a masturbá-lo.

O Wall Street Journal diz ter inquirido dezenas de pessoas que descreveram “um historial de comportamento sexual inapropriado que se prolonga há várias décadas”.

Steve Wynn, de 76 anos, classificou como “absurda” a ideia de poder ter agredido sexualmente uma mulher, numa reação transmitida à agência noticiosa francesa AFP por uma porta-voz da Wynn Resorts.

“Vivemos hoje num mundo em que as pessoas podem fazer acusações sem se preocuparem com a verdade e a pessoa [visada] tem então a opção de sobreviver a essa publicidade difamadora ou de se meter em processos judiciais durante vários anos”, declarou.

Wynn, que se tornou responsável pelas finanças do Partido Republicano dos Estados Unidos após a eleição de Donald Trump para a Casa Branca, afirmou que a sua ex-mulher Elaine está na origem de tais acusações, destinadas a beneficiá-la no processo que trava contra ele, exigindo a revisão das condições do divórcio. Porém, ainda assim, o magnata foi obrigado a apresentar a demissão, no final de janeiro, do cargo.

Tendo começado como proprietário de um pequeno grupo de salas de bingo no nordeste dos Estados Unidos, Steve Wynn construiu um império do jogo com o seu nome, em que se incluem, nomeadamente, os casinos Mirage e Bellágio, em Las Vegas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.