De acordo com a acusação, João Paulino, ex-fuzileiro, é acusado do crime de detenção de cartuchos e munições proibidas e, em coautoria com outros arguidos, de dois crimes de associação criminosa, um crime de tráfico e mediação de armas, um crime de terrorismo e outro de trafico e outras atividades ilícitas.

O MP solicita para este arguido que seja aplicada uma sanção acessória de interdição de detenção, uso e porte de arma.

O Ministério Público (MP) acusou hoje um total 23 arguidos no caso do furto e da recuperação das armas do paiol da base militar de Tancos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.