Tiago Barbosa Ribeiro, dirigente socialista que se recandidata a deputado nas eleições legislativas pelo círculo do Porto, assumiu esta posição em declarações aos jornalistas momentos antes de uma ação de campanha do secretário-geral do PS, António Costa, junto à praia de Arcozelo, no município de Gaia.

Segundo o Ministério Público, o deputado socialista Tiago Barbosa Ribeiro terá recebido no seu telefone uma mensagem escrita do ex-ministro da Defesa Nacional Azeredo Lopes, em que este assumia que sabia a forma como foram recuperadas as armas roubadas na base militar de Tancos.

Tiago Barbosa Ribeiro salientou que não tem "nada a dizer sobre essa matéria", alegando que Tancos se trata de "um processo judicial".

"O que conheço sobre esse processo é aquilo que tem vido a ser veiculado pela comunicação social. É um processo que não me diz diretamente respeito. Portanto, nada tenho a acrescentar relativamente a isso", declarou.

Questionado se confirma o teor da mensagem escrita que recebeu de Azeredo Lopes e se não deveria tê-la comunicado à comissão parlamentar de inquérito sobre o caso de Tancos, Tiago Barbosa Ribeiro insistiu que não faria qualquer comentário sobre o processo.

"Compreendo a curiosidade, mas é um processo que não me diz respeito", disse, antes de deixar outra nota: "Não fui ouvido por nenhuma autoridade, não fui contactado por nenhuma autoridade".

"Como tal, nada tenho a acrescentar sobre esta matéria", reiterou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.