Segundo um primeiro relato feita às autoridades policiais pela vítima, de 57 anos, o caso ocorreu “a meio da noite”, na sequência de uma chamada a Espinho para transportar três homens ao Porto.

“Durante o percurso, ameaçaram-no e agrediram-no, roubaram-lhe os cartões de crédito e débito e conseguiram levantar 400 euros, depois de obrigarem a fornecer os códigos dos cartões”, contou uma fonte do Comando Metropolitano da PSP do Porto.

Obrigaram-no a entrar para a mala do carro, e abandonaram-no num bairro de Oliveira do Douro, Vila Nova de Gaia, perto de uma esquadra onde, após conseguir libertar-se, cerca das 07:05, foi formalizar a queixa.

“Quando chegou à esquadra, tinha alguns ferimentos e estava em estado de choque, pelo que foi conduzido ao hospital de Gaia e já lhe foi dada alta”, indicou a polícia.

”Foi agredido, mas não era nada de muito grave. Foi mais o estado de choque em que ficou”, afirmou a fonte.

A PSP já iniciou diligências tendentes à descoberta dos suspeitos, incluindo recolha de prova no próprio veículo.

Para já, o taxista tem muita dificuldade em fornecer mais pistas. “Ainda não tem discernimento para entrar em muitos pormenores e não há testemunhas”, sublinhou a polícia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.