Para o editor-chefe da Time Sam Jacobs "muito do que (Taylor) Swift realizou em 2023 é imensurável... Ela está empenhada em dar valor aos sonhos, sentimentos e experiências das pessoas, especialmente das mulheres, que se sentiam negligenciadas e regularmente subestimadas".

Para Jacobs, 2023 tem sido o ano de Swift e explica que "se estão sépticos, considerem o seguinte: Quantas conversas tiveram sobre a Taylor Swift este ano? Quantas vezes viram uma foto ao fazer scroll no vosso telemóvel? Foram uma das pessoas que programara uma peregrinação à cidade onde ela atuou? Compraram um bilhete para o filme-concerto? Fizeram gosto num post no Instagram dela ou pelo menos riram com algum tweet, ou viram notícias sobre ela? Ou pelo menos cantarolaram a Cruel Summer, enquanto esperavam na linha do supermercado? Ou algum dos vossos amigos confessou que viu clips da Eras Tour, noite após noite, no TikTok?

Swift quebrou recordes na indústria em 2023, tanto com sua tour, ou com o filme destea, que tudo indica que deve faturar cerca de dois mil milhões de dólares. O seu romance com o atual jogador da NFL (Kansas City Chiefs) Travis Kelce também abriu as portas para os adeptos do desporto americano seguirem a cantora nas redes sociais, aumentando ainda mais a sua popularidade.

Taylor Swift sucede a Volodymyr Zelensky como personalidade do ano na revista Time. 

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.