Quanto ao estado do tempo, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, vento fraco a moderado do quadrante norte, soprando temporariamente de sudoeste no sotavento algarvio durante a tarde, sendo moderado a forte com rajadas até 75 quilómetros por hora no litoral oeste, em especial durante a tarde.

Nas terras altas, prevê-se vento moderado a forte do quadrante norte com rajadas até 80 quilómetros por hora, em especial até ao meio da manhã e a partir do final da tarde.

A previsão aponta ainda para uma pequena descida de temperatura nas regiões do interior e no Algarve.

Na Madeira, céu geralmente pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte da ilha e no Porto Santo e vento moderado a forte de nordeste, com rajadas até 80 quilómetros por hora nos extremos leste e oeste.

Para os Açores a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com abertas, aguaceiros fracos na madrugada e manhã e vento bonançoso a moderado, sendo fresco com rajadas da ordem dos 55 quilómetros por hora no grupo ocidental (ilhas Flores e Corvo).

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 16 e 26 graus celsius, no Porto entre 13 e 23, em Braga entre 12 e 26, em Viana do castelo entre 13 e 23, em Vila Real entre 12 e 26, em Viseu entre 11 e 26, em Bragança entre 10 e 26, na Guarda entre 10 e 23, em Aveiro entre 15 e 22, em Coimbra entre 12 e 25, em Castelo Branco entre 14 e 31, em Portalegre entre 13 e 29, em Leiria entre 14 e 23, em Santarém entre 15 e 29, em Évora entre 13 e 32, em Beja entre 13 e 32, em Setúbal 15 e 29 e em Faro entre 19 e 32. No Funchal, as temperaturas vão variar entre 21 e 28, em Ponta Delgada e em Angra do Heroísmo entre 19 e 25 e em Santa Cruz das Flores entre 21 e 25.

O meteorologista Bruno Café adianta que "a partir de quinta-feira está prevista uma subida da máxima da ordem dos 04 a 08 graus Celsius”, explicou. Bruno café disse que a subida da temperatura será mais notória na região sul e litoral norte e centro.

Madeira e faixa costeira ocidental sob 'aviso amarelo' devido ao vento forte

A Madeira e toda a faixa costeira ocidental vão estar entre hoje e quarta-feira sob ‘aviso amarelo’ devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 80 quilómetros por hora, disse o meteorologista Bruno Café.

“O vento vai manter-se moderado a forte de nordeste com rajadas da ordem dos 80 quilómetros por hora nos extremos leste e oeste e nas terras altas da ilha da Madeira. Há um aviso ‘amarelo’ até ao final de quarta-feira, mas é possível que se estenda até quinta-feira”, disse à agência Lusa o meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Esta situação, já levou ao cancelamento de vários voos desde sexta-feira. De acordo com o especialista, a tendência será para um enfraquecimento do vento na quinta-feira, que será mais notório na sexta-feira.

“Temos também ‘aviso amarelo’ por causa do vento para toda a faixa costeira ocidental. O vento vai manter-se moderado a forte no litoral oeste com rajadas da ordem dos 75 quilómetros por hora durante a tarde”, disse.

De acordo com Bruno Café, para hoje está emitido ‘aviso amarelo’ de vento para os distritos de Leiria, Lisboa e Faro, que estará em vigor até ao final do dia de quarta-feira.

“Amanhã [quarta-feira] toda a faixa costeira ocidental (Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Lisboa, Coimbra, Setúbal, Beja e Faro) vai estar sob ‘aviso amarelo’, prevendo-se rajadas da ordem dos 80 quilómetros por hora”, adiantou.

O ‘aviso amarelo’, o terceiro mais grave, significa situação de risco para determinadas atividades dependentes das condições meteorológicas.

Segundo o meteorologista do IPMA, o vento vai intensificar na quarta-feira e na quinta-feira espera-se uma melhoria, que será mais notória na sexta-feira.

Continente, Madeira e Açores com risco 'muito elevado' de exposição aos raios UV

Todas as regiões de Portugal continental e os arquipélagos da Madeira e dos Açores apresentam hoje um risco ‘muito elevado’ de exposição à radiação ultravioleta (UV), de acordo com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o Instituto, todas as regiões de Portugal continental e os arquipélagos da Madeira e Açores apresentam hoje um risco ‘muito elevado’ e ‘elevado’ (Ponta Delgada, ilha de São Miguel) de exposição à radiação UV.

Para as regiões com risco 'muito elevado', o IPMA recomenda o uso de óculos de sol com filtro UV, chapéu, ‘t-shirt’, guarda-sol e protetor solar, além de desaconselhar a exposição das crianças ao sol.

Os índices UV variam entre 1 e 2, em que o UV é 'baixo', 3 a 5 ('moderado'), 6 a 7 ('elevado'), 8 a 10 ('muito elevado') e superior a 11 ('extremo').

Incêndios: Mais de 30 concelhos de nove distritos em risco 'máximo'

Mais de 30 concelhos de nove distritos de Portugal continental estão hoje em risco ‘máximo’ de incêndio, de acordo com informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Segundo o IPMA, em risco 'máximo' estão mais de 30 concelhos de Faro, Beja, Santarém, Leiria, Castelo Branco, Portalegre, Guarda, Bragança e Viseu.

O IPMA colocou ainda vários concelhos dos 18 distritos de Portugal continental em risco ‘elevado’ e ‘muito elevado’.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre o "reduzido" e o "máximo".

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Às 06:00, a Autoridade Nacional de Proteção Civil dava conta de nove incêndios [nenhum de grandes dimensões], um em curso, um em resolução e sete em fase de conclusão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.