O Presidente "lamenta a morte de Teodora Cardoso, economista reconhecida e respeitada com uma vida dedicada ao país com elevado sentido de missão e plena dedicação à causa pública, nos anos mais recentes com relevância nas finanças públicas", refere uma nota divulgada pela Presidência da República.

Na mesma nota, Marcelo Rebelo de Sousa apresenta "aos familiares e amigos mais próximos as mais sentidas condolências", lembrando que em 2019 agraciou a economista e primeira presidente do Conselho de Finanças Publicas (CFP) com a Grã-Cruz da Ordem Infante D. Henrique "pelo relevante serviço a Portugal".

Teodora Cardoso morreu hoje, em Lisboa, aos 81 anos, disse à Lusa fonte do Banco de Portugal.

Nascida em Estremoz, licenciada em Economia pelo Instituto Superior de Economia, Teodora Cardoso desenvolveu grande parte da sua carreira no Banco de Portugal.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.