De acordo com a DGS, "as pessoas que iniciaram a vacinação contra a covid-19 com uma vacina com esquema de duas doses e que são diagnosticadas com infeção por SARS-CoV-2 após a primeira dose, devem ser vacinadas com uma dose da mesma vacina após 6 meses da notificação da infeção".

De recordar que quem teve infeção antes de ser vacinado não foi priorizado na fase 2 da vacinação, mas posteriormente foi indicado que quem tivesse recuperado há pelo menos 6 meses poderia ser vacinado com uma única dose — "de acordo com o grupo prioritário ou a faixa etária a que pertence".

Por sua vez, quem não tem a certeza de ter tido ou não covid-19 pode ser vacinado segundo as habituais recomendações. "Não existe evidência que justifique qualquer preocupação de segurança ao vacinar pessoas com história anterior de infeção por SARS-CoV-2 ou com anticorpos contra a COVID-19 detetáveis", especifica a DGS.

O mesmo acontece para quem esteve em isolamento profilático e não foi confirmada infeção por SARS-CoV-2: devem ser vacinados após esse período, "caso sejam elegíveis para a vacinação".

Em Portugal, mais de metade da população já foi vacinada contra a covid-19 com pelo menos uma dose, o que equivale a mais de 5,3 milhões de pessoas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.